Câmara Municipal de Portalegre

Estudo Urbanístico de Ocupação do Solo - Zona A - Eirinhas - Estádio Municipal e Zonas Adjacentes

No que diz respeito à Situação Atual da Área de Intervenção, no trabalho de campo realizado, identificámos quer os usos dominantes do solo quer as principais funções existentes na zona e sua envolvente.

Caracteriza-se a habitação existente assim como todos os equipamentos coletivos desportivos existentes que servem a população local e da Cidade de Portalegre. Referimo-nos ao Estádio Municipal, ao Campo de Futebol, ao Campo de Treinos, ao Pavilhão Gimnodesportivo, ao Campo de Ténis e à Piscina Municipal.

 

Planta


PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO

Elaborada à escala 1/2.000 pretende mostrar a inserção da área de intervenção e enquadrar a malha e tecido urbano proposto na rede viária envolvente, assim como as funções propostas.

A proposta de reformulação efetuada e apresentada na planta de implantação pretende organizar e sistematizar a estrutura urbana proposta através do desenho da nova rede viária e do tecido urbano que a organiza.

No campo das novas acessibilidades prevista, destaca-se a via da meia encosta com a localização de uma rotunda na EN 18, permitindo assim um acesso bastante favorável a toda a área de intervenção na sua vertente oeste. O acesso que liga à cidade permitirá o acesso à Bomba de Gasolina prevista e fará a ligação com a EN 18, e terá um acesso direto ao Silo Auto, possibilitando a ocupação do terreno com um edifício destinado a estacionamento público.

De acordo com o programa preliminar apresentado pela Câmara Municipal, a função principal proposta prevê a implementação de habitação na área ocupada pelo Estádio Municipal de Portalegre e suas zonas adjacentes. No entanto, considerando o modelo de cidade tradicional, de escala mais próxima da população local e por esse motivo mais habitável, entendemos que o edifício central deverá prever a simultaneidade de funções necessárias à vida diária e local da população. Esse edifício, destacam-se na diferença pelo desenho que assumem, pela cércea definida e pela contiguidade com espaços de estar e lazer.

As funções previstas para além da atividade comercial ao nível do rés-do-chão poderão ser os serviços possibilitando assim uma maior dinamização de todo quarteirão e do espaço público envolvente. Pretendemos com a nossa proposta criar uma nova centralidade em Portalegre nesta área central e nobre da cidade através da qualidade de desenho urbano proposto.

O programa preliminar agora apresentado, no que se refere à Piscina Municipal, prevê a deslocalização para a zona da Ratinha de Cima, onde se concentra a função de recreio e lazer. Muito embora entendamos que a área habitacional proposta necessite de equipamentos de recreio e lazer para satisfazer as necessidades da população local, e por esse motivo concordamos com a opção da Câmara Municipal em conservar quer o campo de futebol quer o campo de ténis quer o pavilhão Gimnodesportivo. Efetivamente, a Piscina Municipal descoberta tem uma utilização temporal diminuta, sendo preferível localizá-la numa zona de equipamentos de recreio e lazer adequados às necessidades atuais e junto da Piscina Coberta, originando assim um Complexo Desportivo mais qualificado e com várias valências como é o caso do proposto para a Zona da Ratinha de Cima.

As cérceas propostas encontram-se entre os 8 pisos – no edifício principal e central de acesso ao quarteirão, os 6 pisos, para os restantes edifícios localizados na plataforma do antigo Estádio Municipal, e na área da antiga Piscina.
A área habitacional será envolvida e percorrida por espaços públicos – Áreas Verdes e Praças – que se destinam à fruição e utilização pela população, prevendo zonas específicas junto das habitações destinadas a todos os escalões etários como forma de qualificar e vivenciar esta grande área habitacional.

ブランドコピー スーパーコピーブランド コピーブランド ブランドバッグコピー ブランドコピー時計 ブランドコピー財布